PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO – TRABALHISTA – SOBRE O PAGAMENTO DE AUXÍLIO-EDUCAÇÃO NÃO INCIDE INSS (F)

O auxílio-educação, embora contenha valor econômico, constitui investimento na qualificação de empregados, não podendo ser considerado como salário in natura, porquanto não retribui o trabalho efetivo, não integrando, desse modo, a remuneração do empregado. É verba empregada para o trabalho, e não pelo trabalho.

In casu, a bolsa de estudos, é paga pela empresa e destina-se a auxiliar o pagamento a título de mensalidades de nível superior e pós-graduação dos próprios empregados ou dependentes, de modo que a falta de comprovação do pagamento às instituições de ensino ou a repetição do ano letivo

Compartilhe isso:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícias e Matérias