TJ NEGA DANO MORAL A ALUNO QUE SE RETIROU DE COLÉGIO APÓS ATO REBELDE (F)

A 3ª Câmara de Direito Público do TJ confirmou decisão de comarca do meio-oeste catarinense, que negou indenização por danos morais pleiteada por um aluno pretensamente vítima de perseguição na escola onde estudava.

O garoto contou em juízo que, após um episódio que envolveu o estouro de uma “bombinha” no estabelecimento – fato que lhe foi imputado –, passou a sofrer represálias da direção da instituição, que culminaram em sua expulsão do colégio e dificuldades de matrícula em outras unidades da rede escolar.

O desembargador substituto Carlos Adilson Silva

Compartilhe isso:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícias e Matérias