UNIVERSIDADE INDENIZARÁ PROFESSOR DEMITIDO POR TELEGRAMA

Ele tinha 78 anos de idade e há 32 trabalhava para a PUC-SP

27/12/19 – A Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho manteve a condenação da Fundação São Paulo-PUC (SP) ao pagamento de indenização de R$ 50 mil a um professor que teve sua dispensa comunicada por telegrama. Por maioria, o colegiado entendeu que a forma de dispensa do empregado, “com excelente reputação na empresa e sem qualquer falta ou advertência”, não foi apenas deselegante, mas despótica.

Natal

Na reclamação trabalhista, o professor disse que foi

Notícias e Matérias