RESPONSÁVEL PROPÕE AÇÃO CONTRA ESCOLA, VISANDO DANOS MORAIS E MATERIAS, E A RICARDO FURTADO SOCIEDADE DE ADVOGADOS CONSEGUE COM UMA RECONVENÇÃO CONDENAÇÃO DE PAI INADIMPLÊNTE

RESUMO DO CASO CONCRETO

 

Em 03/10/2018, responsável por dois filhos na escola propõe ação declaratória de inexistência de débito e, pede para condenar a Escola ao pagamento de R$ 9.298,84, por danos materiais, e R$ 10.000,00 a título de danos morais pela negativação indevida no cadastro de proteção ao crédito.

 

Em defesa da escola, a Ricardo Furtado Sociedade de Advogados refuta as alegações do responsável através de Contestação, oferecendo inclusive uma ação de Reconvenção informando ao juízo que o autor é devedor das parcelas de anuidade de 2015 do aluno Matheus e da aluna

Compartilhe isso:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícias e Matérias