ESCOLA DEVE AUTORIZAR ENTRADA DE TERAPEUTA PARA ACOMPANHAMENTO DE CRIANÇA AUTISTA

O atendimento realizado por profissional na área de saúde foi deferido até a análise do mérito.
O Juízo da 5ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco deferiu liminarmente o pedido apresentado por uma mãe, para que uma escola autorize a entrada de terapeuta para acompanhar seu filho autista. O aluno possui três anos de idade e está comprovadamente com o desenvolvimento cognitivo inferior ao esperado para sua idade cronológica.
No processo, a requerente apresentou os laudos médicos, psicológicos e fonoaudiológicos da criança, comprovando o Transtorno do Espectro Autismo (TEA) e a necessidade

Notícias e Matérias